jul
23
23 de julho de 2012 - 0:04 - atualizado às 0:07

As-13-perguntas-mais-classicas-de-entrevista-de-emprego-televendas-cobranca-oficial

Saiba como responder as questões mais cabulosas durante uma entrevista de emprego

Por: Talita Abrantes

A entrevista é a etapa mais importante de um processo de seleção. É o momento em que, olhando nos olhos do candidato, o recrutador  consegue comprovar intuições e tirar todas dúvidas possíveis. Só depois disso, ele estará apto para bater o martelo sobre a contratação ou não.

“Essa é a hora da verdade. O candidato tem que fazer de tudo para encantar o recrutador”, diz Irene Azevedo, da consultoria DBM. Vencer a ansiedade e responder as expectativas do recrutador ao mesmo tempo não é tarefa fácil.

Por isso, conversamos com os principais headhunters do país para descobrir as perguntas mais tradicionais durante uma entrevista de emprego e quais as melhores maneiras para respondê-las. Confira.

1.    Por que você está mudando de emprego?
Essa é a primeira pergunta entre as mais perigosas em uma entrevista de emprego. Por isso, é preciso extrema cautela para respondê-la. O candidato que decidir soltar o verbo contra o emprego anterior cai em descrédito logo de início.

“Isso soa mal. Passa a impressão de um profissional intransigente que, na primeira mudança de rota, prefere uma movimentação”, afirma Eduardo Baccetti, sócio-diretor da consultoria de recrutamento 2GET.

De acordo com Priscila de Azevedo Costa, coordenadora do programa Veris Carreira da Veris Faculdades, o caminho para conversar sobre essa questão de uma maneira convincente é remeter para o atual momento de carreira e para os próprios planos para o futuro.

2.    Por que você foi demitido?
Uma das principais saias justas em uma entrevista de emprego é quando o recrutador, sem nenhum pudor, busca saber o contexto em que o candidato foi desligado da empresa anterior.  O assunto é delicado e exige muito jogo de cintura do candidato. A melhor estratégia, segundo os especialistas, é ser sincero. E, em alguns casos, recorrer a um tom mais eufemista.

Nesse contexto, por exemplo, “o candidato pode dizer que divergia estrategicamente do direcionamento da empresa”, exemplifica Irene. Ou, “admitir que estava em um momento em que não podia contribuir totalmente para as necessidade da empresa”, diz Priscila. O importante, segundo ela, é tomar cuidado para não prejudicar a própria imagem ou falar mal da companhia.

3.    Por que quer trabalhar aqui?
Não vale responder que esse era o seu sonho de infância. Por isso, é fundamental estudar sobre os valores da empresa antes da entrevista e mostrar para o recrutador que seu plano de carreira está alinhado com essa visão.

“O candidato tem que ter muita consciência das suas próprias realizações e intenções”, diz  Irene. “E, a partir disso, saber contar muito bem sua história”.

As-13-perguntas-mais-classicas-de-entrevista-de-emprego-televendas-cobranca-interna

4.    Quais suas principais realizações ao longo da carreira? 
Para responder a perguntas como essa, é preciso fazer uma avaliação profunda sobre sua evolução na carreira antes da entrevista. Afinal, segundo os especialistas, esse tipo de tópico demanda informações precisas sobre os fatos que tornaram seu passado profissional memorável. “Se eu não tiver resultados que suportem e comprovem meus pontos fortes, não irá adiantar nada”, afirma Irene.

5.    Quais seus principais fracassos?

Aqui a proposta do recrutador é entender como você reage diante de situações difíceis. Por isso, não tenha medo de relatar os problemas que você já enfrentou em outros empregos. Foque, contudo, na maneira como conseguiu driblar as dificuldades e nas lições que tirou de cada situação. A, ideia, segundo os especialistas é tentar mostrar que os fracassos, no fim, contribuíram pra seu amadurecimento na carreira.

6.    Quais seus pontos fortes?

Elencar as próprias qualidades nem sempre é uma tarefa fácil. No entanto, saber falar sobre isso de uma maneira elegante é essencial durante uma entrevista de emprego. Lembre-se que este é o momento para mostrar ao recrutador que você tem as características necessárias para o cargo em questão. Contudo, cuidado para não cair no narcisismo vazio. “Ele precisa mostrar exemplos práticos dessas qualidades”, afirma Priscila.

7.    Que pontos em seu comportamento ainda precisam ser desenvolvidos?

Para responder a tradicional pergunta sobre defeitos, boa parte dos candidatos recorrem ao macete clássico de se definir como um profissional perfeccionista. “Todo mundo quer transformar uma qualidade excessiva num defeito”, afirma Priscila.

Segundo ela, diante desse clichê, os recrutadores logo ficam com um pé atrás. Agora, se você realmente é perfeccionista, a dica é dar um exemplo prático que prove essa característica. E, para mostrar que está sendo sincero, conte sobre outro defeito. Mas, cuidado para não dar um tiro no pé. “Escolha uma questão que não atrapalhe muito sua eficiência no trabalho e contextualize”, diz Priscila.

8.    Quais são suas motivações?
O objetivo do recrutador com esta questão é avaliar se o perfil do profissional é coerente com a estrutura da empresa. “Todo mundo precisa ser motivado para continuar a produzir bem”, diz Priscila. E ninguém quer contratar um profissional que, em poucos meses, perca o contentamento em trabalhar. Por isso, para seu próprio bem, não tente dissimular uma resposta padrão. Seja sincero consigo mesmo e mostre qual a empresa ideal para seu perfil.

9.    Consegue trabalhar sob pressão? 
Saber lidar com a pressão no mercado de trabalho é uma postura que exige tempo e aprendizado. Por isso, mostre para o recrutador exemplos práticos que comprovem que você consegue se dar bem em situações como essas. “Não responda apenas sim ou não. Sempre traga uma experiência que esclareça o que você quer contar”, diz Priscila.

10.    Conte sobre sua família? O que faz nas horas vagas?
Os recrutadores hoje já entendem que vida profissional e pessoal estão, sim, ligadas. Por isso, com essa pergunta, a proposta é entender como a rotina pessoal influencia a dinâmica durante o horário do expediente. “Conforme a pessoa fala, queremos identificar quais os valores que ela tem”,  explica Priscila. Segundo ela, o ponto não é tentar ser perfeito, mas mostrar como você administra os principais conflitos da vida.

11.    Qual sua pretensão salarial?

A dica de Irene para esse momento da entrevista é tentar adiar ao máximo sua resposta. “Explique que o valor da sua remuneração só pode ser definido quando você entneder todos os desafios do cargo”, explica. Se a justificativa não pegar e o recrutador insistir em uma resposta, conte qual era seu último salário.

12.    Quais seus planos para o futuro? 

Neste ponto, o recrutador quer identificar se sua estratégia de carreira está alinhada ou não com o ritmo da corporação. Nem sempre, contudo, é fácil ter na ponta da língua projetos para um futuro muito longínquo. Se esse for seu caso, não se desespere. Seja sincero e mostre consistência nos planos para médio e curto prazo.

13.    Por que devo contratar você?

Essa pergunta requer extrema coerência do candidato com todas as informações que passou para o recrutador durante o processo de seleção. É, neste ponto, que ganha relevância, o profissional que souber fazer o melhor marketing pessoal. “O perfil pessoal acaba determinando muito, o brilho no olho, a vontade de ainda querer fazer”, diz Baccetti, da 2 GET.

CADASTRE-SE no Blog Televendas & Cobrança e receba semanalmente por e-mail nosso Newsletter com os principais artigos, vagas, notícias do mercado, além de concorrer a prêmios mensais. Neste mês de inauguração nosso prêmio será um Ipad 2!

» Conheça os colaboradores que fazem o Blog Televendas e Cobrança.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Comentários (20)
  1. Uma excelente ideia – ótima para tirar nossas dúvidas.

    Sirlei em 22 de abril de 2019 - 18:24
  2. Bom dia! Eu terei amanhã pela primeira vez na minha vida uma entrevista com tanta pressão comp vi nas perguntas seria melhor sentar em uma cadeira de choque passaria bem mais rápido. Pq eu acho q pra se conhecer um candidato é na sua função em prática até pq na minha visão as respostas são mais pra impressionar o recrutador e se depois na prática caso seja contratado n seja o q vc respondeu?? E ai?? Eu penso assim pois já conheci colegas de trabalho nesse exemplo q citei … Eu queria q alguém me dissesse se realmente é assim mesmo essas interrogações tão pressionadas??? Obrigada!

    Karina em 06 de junho de 2018 - 11:12
  3. Muito bom

    Ana Gabriela Cruz dos Santos em 27 de março de 2018 - 14:30
  4. Ótima matéria, estou passando por isso a um tempo já e confesso que não consigo entender onde esta meu erro, sempre faço processos seletivos e sempre na última etapa que é entrevista pessoal não passo.

    Edna em 12 de outubro de 2017 - 10:50
  5. Amanhã tenho uma entrevista, eu estou muito nervosa pq ainda não conseguir identificar meu ponto de melhoria, e tds os que pensei em falar pode me prejudicar. Pq a vaga é pra Telemarketing de Retenção e vendas. Alguém me ajude por favor?

    Enilane Araújo Santos em 13 de agosto de 2017 - 21:02
  6. Gostei da matéria, amanhã de manhã terei uma entrevista a primeira de todas da minha vida. To um pouco nervosa e essas perguntas me ajudaram bastante pois não sei o que cairá nas perguntas. Parabéns pela matéria!

    Carla em 23 de janeiro de 2017 - 00:51
  7. ótimas perguntas!! pq o que percebi… que eles querem ver como a pessoa vai se sair em cada pergunta!!!!!gostei das perguntas me ajudou bastante!!!! obrigada.

    lenilsa em 24 de julho de 2016 - 13:18
  8. Perguntas ótimas e verdadeiras é exatamente isso que perguntam mas em contrapartida a resposta está vaga,não está clara todos sabem o que eles analisam só não sabemos como responder.como por exemplo : um ponto forte e um fraco a sua resposta é lógica mas não e precisa.

    Roberta em 13 de abril de 2016 - 17:22
  9. Muito bom o conteúdo…

    Diene silva em 04 de julho de 2015 - 00:22
  10. Perguntas necessárias, adorei!

    Rita Gomes em 10 de abril de 2015 - 07:29
  11. ótimas dicas ,valeu..

    ademilsa santos em 09 de janeiro de 2015 - 12:45
  12. Excelente Matéria, Parabéns !!!

    Tatiane em 10 de setembro de 2013 - 12:08
    • Excelente matéria! Já tem alguns anos que não passo por isso, é bom atualizar.Parabéns!!

      Elza em 13 de novembro de 2013 - 23:13
  13. Obrigado pelas “dicas”,irei colocar em prática. Abs.

    Luiz Alberto Andrade em 10 de junho de 2013 - 14:34
  14. Entrevista é terrivel.
    Porque devo te contratar, a vontade e dar aquela resposta”classica”, porque? eu preciso muiiiito deste emprego, sou pai de familia, preciso de dinheiro para dar comida e moradia a meus filhos e esposa..mas agente sabe que nao é assim ne? Mas mesmo assim é dificil respodenr que voce deve me contratar, primeiro para conhcer o meu real perfil, pois se conhece convivendo sem mascaras de entrevistas, depois porque acredito no meu potencial e gostaria de aplicar tudo que sei e Adquiri com minha experincia nesta empresa e ainda crescer profissionalmente .
    PArece meio Cliche, mas é isto. o resto das perguntas a mais hipocrita e acredito sem razao é aquela, Porque voce nos procurou sobre esta vaga? eita pergunta “besta”

    paulo machado em 22 de abril de 2013 - 10:33
  15. Muito interessante, já passei por várias destas perguntas e também já fiz várias delas.

    Uma que tive imensa dificuldade em responder e vejo isto em candidatos é “quais seus defeitos”, hoje vejo que a questão não é contar o defeito, mas sim ver a habilidade do candidato em sair de situações constrangedoras, “sinuca de bico”. Uma situação equivalente seria um projeto falho e você ser enviado para explicar para o cliente o que aconteceu… Não tem saída, o erro já está presente, mas como você o irá encarar, daí a diferença. É um jogo de desenvoltura.

    Uma pergunta que sempre gosto de fazer é como a pessoa lida com os estudos, como foi a faculdade, o que pensa para futuro e se ela tem facilidade com novas tecnologias, se considera um autoditata… etc.

    Abs,

    Douglas

    Douglas em 28 de novembro de 2012 - 16:18
  16. Excelente matéria, tenho uma entrevista na parte da tarde e aproveitei para estudar um pouco sobre as principais perguntas…..

    luciane em 15 de outubro de 2012 - 11:28
  17. Parabéns pelo posta, excelente matéria.

    Giovanni Mello em 01 de outubro de 2012 - 09:20
  18. Excelentes dicas. Parabéns pela matéria Afonso Bazolli!

    Alessandra Fernandes em 29 de agosto de 2012 - 09:03
  19. Boa matéria

    Renato em 23 de julho de 2012 - 01:22

Escreva um comentário:

[fechar]
Receba as nossas novidades por e-mail:
Cadastre-se agora e receba em seu e-mail:
  • Notícias e novidades do segmento de contact center;
  • Vagas em aberto das principais empresas de Atendimento ao Cliente;
  • Artigos exclusivos sobre Televendas & Cobrança assinados pelos principais executivos do mercado;
  • Promoções, Sorteios e muito mais.
Preencha o campo abaixo e fique por dentro das novidades: